Carregando Post...

Plástico granulado: a salvação do planeta

Em uma sociedade consumista e com cerca de 7 bilhões de pessoas, somos obrigados a pensar em um mundo sustentável. Ou entraremos num colapso ambiental que, certamente, causará danos irreversíveis ao planeta.

 

E quando abordamos este assunto, inevitavelmente, vamos cair na questão da reciclagem. Só no Brasil, perdemos mais de R$ 5 bilhões por ano ao não reciclar resíduos plásticos da forma adequada, segundo dados do Sindicato Nacional das Empresas de Limpeza Urbana (Selurb).

 

Por isto, a cada dia que passa, todo trabalho que colabora com o reaproveitamento de materiais descartados ganha uma importância maior. Desde a ação dos sucateiros, que colhem o lixo e separam os resíduos, até a atuação de grandes empresas que auxiliam na reciclagem de parte destes descartes, aparentemente, inúteis às pessoas e às corporações.

 

A MMP, por exemplo, faz a sua parte ao reaproveitar aquele plástico jogado fora. A empresa transforma esse plástico em granulado para que ele seja reutilizado. Desta forma, colabora com o meio ambiente, não só durante o processo, que é ecologicamente correto, mas também ao retirar mais um resíduo que poderia parar nas calçadas, nos bueiros, esgotos, rios e mares, poluindo ainda mais o planeta. E é de conhecimento geral que o plástico é um material que demora muito para se decompor. Até mais de 200 anos.

 

O processo de granulação começa com a captação feita pelos sucateiros. Eles separam os materiais, fazem a moagem (moem o plástico) e a lavagem antes de encaminhar o produto à MMP. Ao recebê-lo, a empresa realiza a triagem e observa a cor do plástico moído - mesclado, que abrange quase todas as cores, inclusive o preto, excetuando o vermelho, azul, amarelo e verde, classificados como coloridos.

 

Então, a partir deste momento, o material passa por um processo de extrusão para que ele adquira características de acordo com a necessidade do cliente, ou seja, conforme o produto final que ele vai fabricar. Na sequência, após mais alguns passos, o plástico recebe a pigmentação determinada e, depois, é liberado para a granulação. Os grãos fora do padrão retornam ao início da preparação.

 

O resultado final para o empresário que compra o plástico granulado da MMP é uma economia absurda em relação ao material virgem, sem perda de qualidade e com a cor desejada. Sem falar, claro, na colaboração ao meio ambiente. O futuro do planeta agradece!

Comentários

Deixe um Comentário